domingo, 30 de outubro de 2016

Bebida Alcoólica e outras Drogas na Visão do Cristo

Certa manhã, Jesus caminhava numa estrada tranquila e deserta, onde só se ouvia os pássaros.

Então, subitamente ele encontrou um casal de jovens cambaleando pelo chão empoeirado.

Jesus perguntou ao casal o que acontecera.


Então o casal disse a Jesus que eles tinham o vício do Álcool e não podiam se libertar.



Disseram também que não tinham como se libertar, era impossível, perderam tudo na vida em razão do vício do álcool.


Jesus argumentou que podiam se libertar sim e eles disseram que não tinham como fazer isso.


O Mestre postou-se como que pensativo e ficou mais de um minuto em silêncio, observando a situação.


Então o Cristo, com extrema sabedoria lhes falou:


- Não é impossível, imaginem se fossem escravos de alguma civilização que os explorassem fisicamente até não poder mais.


Se pudessem, fugiriam, certo?


E se fossem fugir, teriam que sofrer muito, exaustivamente por um longo tempo, se escondendo, passando fome, sede e frio, sem falar no calor do deserto.


Isso poderia levar dias, semanas, meses ou anos, mas tenho certeza de que arriscariam, estou errado?



Então, o casal silenciou e começaram a pensar no que Jesus disse.


Disseram a ele:


- Puxa, seria muito sofrimento, isso seria demais, mas tentaríamos sim.


E Jesus afirmou:


- Mesmo sofrendo, tentariam a todo custo, não importando o resultado final disso tudo.


E o casal afirmaram que sim, tentariam.



E Jesus, calmo, sereno, olhou para eles e disse:


- Qual a diferença da situação criada por mim e a de vocês agora?


Ambos estão em péssimas situações, não acreditar que você não podem fugir do vício é não ter esperanças de nada mesmo.


As condições são diferentes, mas a fuga é inevitável, vocês certamente sofreriam por querer retornar ao alcoolismo, mas se vencerem, serão dignos de suas vidas novamente, esse é o preço que irão receber, dignidade e sabedoria.


Então disseram:


- Sabedoria?


Porquê?


Jesus respondeu:


- por vocês terem lutado contra esse mal, que começa por curiosidade ou brincadeira e acabam na situação que estão.


O casal parou por uns minutos, em silêncio e afirmaram que iriam lutar contra esse mal.



Jesus disse a eles que em três meses ele os procuraria para saber o progresso que iriam ter.


O casal estava no fundo do poço, sem moradia, emprego e dignidade, dormindo nos campos, ao relento.


Três meses após o diálogo com o Cristo, haviam se erguido, estavam limpos, dignos e trabalhando, e Deus, o Criador, lhes concebeu uma vida a mais, a mulher estava grávida.


Jesus retornou ao local marcado para o encontro, observou de longe o progresso, sem que o casal o visse.


Com humildade, fez uma prece aos dois e pediu ao Pai muita luz aos dois e que sua luta contra o vício nunca retroceda, sempre seguirão em frente e sem vícios.


Jesus se aproximou e quando o casal os viu, não somente ajoelharam aos seus pés, como deitaram no chão empoeirado e abraçaram seus pés e o lavaram com ervas aromáticas.



Agradeceram ao Cristo e disseram que se não fosse ele, nada disso teria acontecido, estavam limpos.


Jesus então disse:


- Não me agradeçam, pois eu não lutei essa batalha com você, não fugi com vocês e não fiquei vitorioso com vocês, apenas os indiquei o caminho que só vocês poderiam escolher.


Eu vos disse o que é certo e o certo vocês fizeram, sei que não foi fácil e ainda não está sendo.


Então a mulher disse a Jesus que iria ter um bebê.


Jesus uniu as suas mãos e juntos agradeceram ao Pai pela vitória, pela luta e pelo restabelecimento de suas vidas, pelo trabalho e pela vida que iria conceber futuramente.


Jesus abençoou o casal, a criança que iria vir e também a vitória conquistada pelos dois.



Jesus não quer que as pessoas sofram, não quer que o Vício domine ninguém, pois o Vício pede para entrar em sua vida, cabe a você dizer sim ou não.


Não somos capazes de sair, mas sempre as oportunidades de entrar são as melhores.


Há todo tipo de vício, todo tipo de drogas, mas também há vários caminhos, você escolhe qual seguir, pois determinados caminhos não há retorno e sem retorno o sofrimento é eterno.



Meditem a respeito e vejam que as boas oportunidades são sempre difíceis de decidir, mas as más, a decisão é instantânea.


Assim como o bem e a verdade são caminhos sofridos, o mal e a mentira, tem pétalas em seu caminho.


O mal camufla e você sabe disso, o que chamamos de livre arbítrio.


Você sabe o que é certo e errado, fazendo o mal acha que está tudo certo e que um dia irá perdoar e será perdoado.


Mas as coisas não são bem assim, nem todos tem a sorte do casal citado nesta lição com Jesus, nem todos tem o mesmo destino.


Não beba álcool nem por brincadeira, nem no Natal, mesmo que seja vinho, mesmo que seja algo "inocente", recuse e siga seu caminho, isto serve para outras drogas, que não são poucas.



O termo "SOCIALMENTE" é a chave para entrar no "INFERNO", pois os governos taxam de socialmente tudo que você usa e paga por isso "honestamente", através de impostos abusivos.


Já parou pra pensar nessas frases:


- Bebo socialmente.


- Fumo  socialmente.


Pois bem, então não chame aqueles que usam crack, maconha, cocaína e outras coisas mais de viciados, pois eles também estão dentro do contexto social:


- Cheiro cocaína socialmente.


- Fumo crack socialmente.


- Fumo maconha socialmente.


E por aí vai.


Esses viciados fazem tudo SOCIALMENTE.



O termo socialmente foi criado pelos governos para os usuários de tudo que é tipo de droga que são taxados de impostos, tais como CIGARRO e ÁLCOOL.


Ninguém bebe socialmente, ou bebe bebidas alcoólicas ou não bebe.


Ninguém fuma cigarros socialmente, ou fuma ou não fuma.


Nunca existiu meio termo.


É só assistir aos noticiários ou consultar os tabloides.


Verão que tudo está dentro de um contexto capitalista e desumano.


As pessoas acham que se não beberem ou fumarem, estarão fora das rodas de amigos, amigos esses que arrastam outros para o inferno do vício.


O vício por drogas é o inferno sim, pois para entrar é rapidinho, para sair é quase impossível.


Lembre-se, não existe meio termo, se seu amigo(a) bebe ou fuma, ou usa alguma outra droga e quer te excluir porque você é CARETA, então você deve se afastar desse amigo do mal, ou ignorá-lo, deixar que embarque nessa sozinho.



Em alguns casos o conselho ajuda, mas para quem está cego pelo vício é um tanto difícil de convencer a fazer o contrário.


Pense nisso, pois as batalhas para o bem não são fáceis, mas para o mal, nem esforço precisa.


Paz Irreverencial...


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.