quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Dias que seguem

Somos muito jovens e muito tarde para sermos alguém.

Segundo o Budismo, somos jovens até os duzentos anos de idade.

A crença em ser supera a de ter?

Em dias de tribulação, não sabemos se vamos acordar ou chegar a dormir.

O medo e a insegurança transpassam a vontade de ser feliz.

O Amor já não é o mesmo e as chuvas não são como antes.


O valor pela natureza, a paixão pela companhia, a solidariedade, afeto, carinho, deixaram de acontecer...

Não observamos mais os céus, pois não há nada para ver, o espaço deixou de acontecer.

Os segmentos religiosos e a vontade de ser um profissional, o prazer de dedicar a algo, a ideologia está extinguindo...


As coisas da vida, da terra e do ar...

As idas e vindas, a saudade e a vontade de falar...

Tudo passa, tudo fica onde sempre esteve, mas nós seguimos em frente e não podemos voltar.

Viagem só de ida.

O Luto, os dias de glória, dias que ficam, mais uma noite em prantos...

O trabalho já não sacia, a vontade de ser alguém, de ter alguém...

A(O) Amada(o) que não aparece, a busca que nunca acontece...

Os pássaros não são mais os mesmos, a trajetória que se perdeu no mapa.

As nuvens despejam ácidos que o homem criou, a esfera terrestre chora, lamenta, mas o homem não ouve, não há como parar.

A saúde está doente, a medicina não se importa tanto com a vida, só com a vida de quem tem muito poder aquisitivo, então entra o anfitrião:

- Deus.

Somos objetivos de adjetivos que somam ao que nada existe.

As canções não são como antes, o ar não é o mesmo.

Meus ossos doem, a mente lamenta, o tempo não ajuda, o clima dificulta.

Os Amores que ficaram se perderam no esquecimento.

As Mães, os Pais, os Filhos, quem sabe os netos, vão ficar pra contar a história?

Tantas literaturas, tantos encantamentos, quanta simplicidade e agonia de não ter mais...

As praças não são seguras, o transporte duvidoso, onde vou me esconder?

A Igreja não é a mesma, a missa, o culto, as preces e orações, o passe espírita, umbanda e candomblé, e as demais doutrinas...

Onde posso falar com Deus e poder ouvi-lo?

Não consigo saber o que nunca soube, a busca parou, deixei de procurar o que não sei o que encontrar.

As brincadeiras deixaram de existir.

Calor humano nunca mais.

Estudar para quê, sem dinheiro e sem influências?

Será que tudo é negativo?

O positivismo é saber que tem sempre alguém nos esperando após esta vida.

O valor do espírito e a beleza da alma.

O caráter influencia, ilude e cria novas opções de vida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.