sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Ensinamento da Esperança

Temos que saber entender o que a vida nos ensina.

A temperatura sobe, diminui as chuvas, o clima entra em parafuso.

Tudo isso e muito mais é uma forma de ensinar e devemos aprender.

Tudo passa, nada fica.

Não sou nada, apenas mais um na multidão, não sou eu quem dita as regras.

Seja no Amor, seja na Dor, tudo vem e depois se desintegra no espaço tempo.

O Caos é falado em tempos primórdios, o Caos recebe o que não queremos saber.

A incógnita supremacia divina nos faz sofrer para entender...

O sofrimento amarga, dói, palpita o coração, mas ensina como as regras tem que ser obedecidas.

Como diz um amigo maçom:

- As mulheres tem regras todo mês(menstruação) para lembrá-las que regras tem que serem cumpridas.

Como um castigo quase que eterno com referência a Eva.

Mas se Eva é uma metáfora, pra que a regra?

Em ocultismo:

- a Mulher é negação, mentira.

- o homem é positivo, afirmação.

Machismo ou não, é assim que é. 

Somos culpados?

Somos inocentes?

Somos as presas do predador incansável chamado sofrimento?

O que somos e porquê estamos aqui?

Para quê tudo isso?

O homem mata por muito e por pouco, destrói seu habitat, o que somos?

Parasitas dentro de um Orbe que navega pelo infinito Universo.

Somos a causa e da causa sofremos a dor.

Não compreendo o que nem sequer imagino, por isso acho que coisas incompreendidas são coisas ainda não "aprendidas".

O que nem imaginamos saber logo saberemos.

O espírito existe?

Existe Céu e Inferno?

O inferno aqui nesta Esfera Celeste é a falta de dinheiro, pois aqui o dinheiro compra tudo, mas tudo mesmo.

O Espírito foi criado para que nos sentíssemos melhor em relação à morte iminente?

Céu e Inferno são fantasias criadas para quem segue as regras e quem as deixa de seguir?

Vida em outros planetas foram ilusões criadas por aqueles que se sentem sós no Universo?

Muitos se julgam os melhores, os maiorais, mas não percebem que somos tão pequenos e que nossa evolução não está fora e sim dentro de nós.

Arrumar a bagunça de casa primeiro e depois tentar arrumar a bagunça do próximo.

As causas derivam das consequências.

A melancolia vem da frustração de não ter conseguido concretizar um sonho.

Os sonhos perdidos são sonhos caídos.

A esperança que desaparece é a nuvem negra que exclui o brilho do sol.

O sol jamais brilhou para todos.

Ser real é ser inconveniente.

A realidade dói, machuca e mata.

A saudade é a ilusão que um dia talvez, possamos ser felizes.



Felicidade é uma ilusão.

A ilusão é um remédio que nos ajuda a crer que tudo um dia poderia ser melhor.

A vida é assim, do jeito que vem, vai.

O sol queima, a chuva, quando tem, alivia as queimaduras.

A penumbra é inevitável, fechar os olhos e pronto, nada mais além disso.



Se houvesse esperança e dessa esperança viesse o contentamento, então Deus existiria para todos.

Religião?

Fracasso moral dos ditos crentes em Deus.

Somos animais que nascem, crescem, alguns reproduzem e morrem.

Nada mais além disso.

De onde viemos ou pra onde vamos, pura ficção criada por aqueles que não querem acreditar que a verdade é dor e a mentira, uma ilusão que alivia a dor.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.