domingo, 30 de outubro de 2016

O Diálogo da Pedra

Certa vez, Jesus, caminhando em um lugar lindo, um bosque verde com muitas aves e animais silvestres, encontrou uma jovem senhora conversando com uma pedra.

Era uma rocha muito grande, de uns dois metros de altura a alguns de largura.

Então, ele aproximou da jovem senhora e falou:

- o que procura dialogando com essa pedra?

Então, a jovem senhora disse:

- perguntei à pedra se ela pode me dizer onde está meu marido, que saiu para caçar há um ano e não voltou para casa.

Jesus, calmo e sereno respirou e tentou tornar o ambiente o mais sereno possível e disse à jovem senhora:

- e o que a pedra respondeu?

A jovem senhora disse:

- ela me disse que tenho que esperar, mesmo que ele nunca volte, tenho que esperar sempre, pois isso é o que me mantém de pé, viva e forte.

Jesus disse:

- você acha que a pedra está certa?

A jovem senhora falou:

- claro, pois foi isso que eu pedi que ela me dissesse.

Jesus disse:

- cuidado com o que pensa, nem sempre a verdade é bem vinda, por ser amarga, não se deve pedir que alguém ou até mesmo uma rocha minta, para satisfazer seu ego.

Seu marido está a duas luas daqui, ao norte, morando com outra mulher e o casal já tem até um filho com o nome dele.

A jovem senhora chorou muito por uns minutos e disse a Jesus:

- porquê me diz isso, sabes que sofro, estou em agonia, perdida e não sei o que fazer.

Jesus assim disse:

- a solução para você não é a rocha e sim a verdade.

Vá ao seu marido, sem ira, ódio e nem rancor, converse com e ele e diga porquê fez isso com você.

A jovem senhora seguiu os conselhos do filho dos filhos, Jesus, e foi em busca de seu marido.

Chegando na morada de seu marido, encontrou ele, a esposa e o filho.

Ao chegar, cumprimentou a todos e perguntou ao marido:

- porquê fizeste isso comigo?

Me abandonou quando mais precisava de você, me deixou em prantos até agora.

Então o marido disse:

- Fiquei muito triste e magoado quando vi você conversando com uma pedra, por várias vezes.

Ao invés de me procurar, preferiu uma rocha.

Então a jovem senhora respondeu:

- eu o procurei por várias vezes para falar, mas você nunca queria me ouvir, sempre me dizendo que deixasse para depois, que depois me contaria, esse depois nunca chegava, tinha que conversar com alguém, então achei por bem conversar com uma rocha, pois ela sim me ouvia.

Estamos casados por tantos anos, tanto tempo esperando um filho e ele nunca chegava.

Então o marido disse:

- você não é mulher de ter filhos, depois que vi você conversando com uma rocha, percebi que uma pedra tinha mais valor que eu e então te abandonei e encontrei uma nova esposa e um novo lar, com nossa união veio me filho que tem meu nome.

A jovem senhora disse:

- eu queria te contar que estava grávida, mas minha emoção era tanta, queria que você soubesse por mim, não havia contado para ninguém, queria te contar num momento em que nós estivéssemos a vontade e com a Paz do Criador, mas você nunca tinha tempo para ouvir minhas palavras.

Então guardei o segredo até o dia em que você foi embora, minha família me apoiou, tive um filho seu, com seu nome também, ele está na casa de minha mãe, deixei-o lá para te procurar, o mestre Jesus veio até mim e me consolou e me disse para vir procurá-lo e perdoá-lo, assim o fiz.

Então o marido em lágrimas se viu num labirinto emocional, caiu de joelhos e disse:

- o que devo fazer agora?

Então a jovem senhora, sábia respondeu:

- fique com sua nova família, não venha me procurar e nem ao seu filho, pois minha família são meus pais, meus irmãos e irmãs e meu filho e, nada mais que isso.

Fique com a Paz que o Criador lhe conceder, eu o perdoo.

A jovem senhora se despediu de todos e voltou para casa, feliz e com muita Paz em seu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.