segunda-feira, 27 de março de 2017

O Dia do Desespero, ninguém quer isso

O dia era quente, a chuva não conseguiu dissipar o calor.

Fim de tarde, começo de mais uma noite.

A lua não surgia diante das nuvens.

As nuvens dissiparam, esmaeceram, dando lugar às poucas estrelas do vasto universo.

Estou ao lado de minha residência, ao lado do muro, escondido da noite.

A escuridão alcança lugares onde o dia não existe.

A noite é eterna, o sol não aparece, o dia começa, tímido como o cair da noite.

A luz se faz, a lua se foi.

Cadê as estralas, o orvalho calou.

Nem grilos existem aqui, sem vida, sem pássaros, sem ninguém.

As fezes dos cachorros se desprendem de meus sapatos.

O mal cheiro não me incomoda mais.

Não vou fazer do dia um desafio, não preciso mais.

Não vou fazer da noite um tormento, não sofro mais.

Calado, gelado, aguardando o que vem depois.

O tempo, as horas, as camadas sociais, as castas sociais, o emprego, trabalho, salário, tudo isso não é mais relevante, não existe mais.

Religião é para quem vive bem.

Sofrimento é para quem não tem.

Os carros passam, as pessoas passam, os animais que ainda persistem em viver, ainda passam, tudo passa, nada fica.

Em meio às ambulâncias, polícia, desespero, tudo intriga, tudo indigna, tudo se complica, mas as coisas não duram para sempre.

As águas continuam seu percurso, sejam nos rios, sejam quais for, o processo existe, é indestrutível.

As dores machucam, a tristeza adoece, a solidão enlouquesse, mas tudo um dia acaba.

Palavras divinas são citadas em algum templo, palavras vazias e editadas para um bem maior, interesses à parte.

A busca não se completa, a vida se contrai, tudo tem solução, nada fica, tudo se vai.

As mãos constroem, edificam, criam e o verbo sem verbo destrói templos, cidades, nações, palavras são valiosas quando ditas em momentos certos, verbos corretos, gramática à parte.

O mundo contradiz, ditadores dizem que não, governantes mentem, pessoas acreditam, falsas morais são criadas, julgamentos arranjados libertam quem nunca deveria ter nascido.

O Criador cria, deixa ao relento, livre arbítrio, o fruto que ela não deveria comer, o conhecimento não é como deveria ser, a inocência destruída, o desejo consumiu, as dores surgiram, sem retorno, sem como lutar, apenas buscar o que nunca encontraremos.

As águas não são tão puras, as árvores "de frutas" estão deixando de existir, alimentos comprados, envenenados, agrotóxicos ganham no controle de natalidade, sem muito a temer, deixa nascer e depois se faz morrer.

Conspiração a todo momento, alertas por toda parte, melhor viver na mentira, melhor sofrer menos, continua assim, deixe como está, o sonho um dia acaba e aqui não vou mais estar.

As pessoas vem, vão, outros nascem, nada queremos aprender, nada de saber, o negócio é viver, ter e ter, sem saber pra quê.

Vivemos como Gado, Tolos para os poderosos, não importamos, basta assistir TV e comer, trabalhar e Ter, consumir muito, destruir sem proporção, dane-se se tem animais em extinção, dane-se se um dia serei extinto, viva sem ram razão.

A noite mudou, sereno não existe mais, onde está o orvalho que molha, mata a sede de vermes noturnos, onde estão as estrelas de antes?

O que aconteceu com a lua, o sol, os dias e aas noites?

Meus passos na calçada se confundem com os ruídos das obras, construções sem fim, um tremendo arranha-céu, um prédio a mais, pessoas elogiam, outros não gostam mais.

Progresso traz tristeza, pobreza, insanidade moral e social.

Catástrofes inevitáveis, culpam a chuva, a natureza que o homem quer destruir, enfim, destruir é tudo que o homem faz de melhor.

O homem destrói tudo, as coisas, seu semelhante e a si mesmo.

Nascer sem ter o que comer, sem diversão, sem razão, tudo em nome do patrão.

O socialismo é condenado, julgado e morto.

Pessoas elogiam o que não sabem, criticam repulsivamente o que nem sequer imaginam, ignorâncias à parte, sabedoria divina, torturas fiéis, eleições em toda parte, eleitos se deleitam em cima de sua base primordial.

A sabedoria esmaece, enobrece, enriquece, sabedoria aqui na terra se usa pro mal, em tudo que tem sabedoria há o mal, seja em templos considerados divinos, sejam na política, no amor, na vida e na razão.

Saber demais é saber que tem algo no ar, e que a investigação deve acontecer, as doenças, os crimes que a polícia sabe que vão acontecer, nada fazem pra impedir, interesses maiores hão de surgir.

Destruição, caos e desordem, "Eles" sabem e nada fazem para não acontecer.

Pobres não conseguem estudar, comer e viver, ricos não tem nada a declarar.



Humanidade perdida, caminhos perdidos, trilhas duvidosas, orações vazias, ladainhas esquecidas, a Hora da Ave Maria não é mais lembrada, comércio religioso, hospitais do comércio, planos de saúde, hospitais públicos em declínio, pobreza insiste em viver, a vida quer viver.

Mas o povo quer Ter, não quer saber de Ser, mensagens chegam a toda hora, sejam da Terra como nos Céus.

Mas pra que vou me importar, tenho um bom emprego, tenho um bom carro, boa casa, bom plano de saúde, o que quero mais?

Quem não tem deve morrer, quem tem permanece vivo.

O homem destrói tudo, a consciência, a decência, a moral e tudo que o cerca.

Só tem valor nas palavras quem tem algum curso superior ou status na mídia, o pobre não tem voz ativa, merece total descrédito em alguma afirmação, não tem diploma, não tem nada a provar.

Os negros, amarelos, índios, pessoas de todo tipo e raça brigam por melhores dias, mas eles sabem que isso nunca vai acontecer, está impregnado no ser humano, rejeitar o não interessa para eles, somente o que importa é que vale a pena.

Taxaram Jesus como algo "bonito", pois equivocaram que a "boniteza" real está de dentro pra fora, mas o mundo material corrompeu até a divindade do ser.

A perfeição não está no corpo, a perfeição não está na riqueza e bens de qualquer tipo.

Perfeito é quem observa a vida e não os que a destroem.

Pessoas com deficiência, sem dinheiro, de raças diferentes sempre serão retratadas como "descarte" social, algo que não deveria existir.

A verdade é ruim, assim como as palavras acima, por isso muitos escolhem a mentira, a maioria não quer viver no mundo doloroso da verdade e prefere viver a "doçura" da mentira, falsidade, enganação e por fim, a malvadeza.

A mentira é o mal camuflado, vem com promessas, coisas boas, coisas que agradam.

A verdade traz à tona a dor, a agonia de saber o que somos e o que fazem com a gente, dominação, submissão, a realidade nua e crua.

A enganação das novelas, filmes, traz a famosa "subliminar" alegria de viver.

Somos seres que pertencem a algures do desconhecido, mas que na terra a maioria se faz escravizar, todos procuram o que é bonito por fora, afinal, é agradável, nada de gente feia, esquisita, com defeitos, o melhor é ficar na mentira da ilusão e perfeição, que viver na verdade da dor e realidade.

Somos uma raça em decadência, nada aqui é perfeito, nada é consumado.

Pessoas influentes ditem o que querem que as pessoas fazem e elas fazem, nem pensam do porquê, apenas fazem.

Submissão social, é uma veradeque acontece todos os dias.

É como dizem das religiões, o Paganismo existe em todas as religiões e ponto final.

Ah!!

Acharam ruim?

Pois bem, vamos lá!

Só vai pro Céu quem for bonzinho, rezar ou orar e essas coisas.

Isso é Paganismo.

Dá e Recebe.

Se eu for bom fazer boas ações, ajudar azilos e orfanatos eu vou pro Céu.

Mais Paganismo.

Se for nos Templos Orar ou Rezar, isso me eleva aos Céus.

Paganismo.

Os exemplos acima são para provar o quanto a realidade machuca, deixa ódio dentro de si, ninguém gosta da verdade.

As mentiras são doces e suaves, melhor assim.

O Céu não vai deixar de ser Céu, pode até não ser o mesmo, mas vai ser sempre o Céu

Você, com ou sem mentiras será sempre você, pense nisso e veja o que estão fazendo com todos ao seu redor e com sua própria vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.